Sucessora não será modelo vendido pela Volks no mercado europeu, preço inicial será igual ao da atual

A Kombi, primeiro veículo produzido pela Volkswagen no Brasil e que continua sendo fabricado até hoje, será descontinuado no final de 2013. O motivo que levará ao encerramento da vida do utilitário mais antigo do País é o não cumprimento das exigências de segurança, que passam a vigorar a partir de 2014 e obrigam os veículos novos comercializados no Brasil a terem airbags e freios ABS.

As informações passadas ao Carsale, de forma exclusiva, por uma fonte ligada à fabricante alemã colocam um ponto final nas especulações sobre o futuro da Kombi e adiantam detalhes sobre os próximos passos que a marca pretende seguir.
De acordo com o informante, “a Kombi como conhecemos hoje não será mais fabricada”. Mas isso não significa que  Volkswagen acabará com a história da Velha Senhora. A fabricante já está trabalhando em um modelo substituto.

Pensando no fiel público consumidor do utilitário, que preza por uma boa relação custo-benefício e baixo custo de manutenção, o novo veículo, que atenderá as exigências da legislação, deve chegar com preço praticamente igual ao do atual modelo. E para quem quiser algo mais sofisticado também serão oferecidas versões com mais equipamentos e que elevarão o valor do veículo.

Pistas sobre a sucessora

Esqueça tudo o que você sabe sobre o primeiro utilitário brasileiro. A sucessora da Kombi será totalmente diferente. Inclusive, não será desenvolvida pelas mãos dos engenheiros da Volkswagen. Isso quer dizer que a vinda de um dos modelos vendidos pela Volkswagen no mercado europeu está descartada. De acordo com a fonte, a fabricante alemã comprará a patente de um carro criado por outra empresa e o venderá com o logo da VW.

No entanto, não conseguimos confirmar se o veículo será desenvolvido exclusivamente para a Volks ou se já existe e é comercializado em outros mercados – como a Renault faz atualmente no Brasil, vendendo com a sua marca os carros da romena Dacia.

Curiosidades sobre a Kombi

– A Kombi surgiu da ideia de criar um veículo de carga com peças usadas no Fusca. O projeto foi liderado pelo holandês Ben Pon, em 1947. E em 8 de março de 1950 a primeira unidade da Kombi saiu da linha de produção da fábrica de Wolfsburg, na Alemanha.

– Sabe o que significa Kombinationsfahrzeug? Essa sopa de letrinhas é o nome original do veículo. Em alemão, quer dizer “combinação de veículos”.

– Em 2 setembro de 1957 começava a produção da Kombi no Brasil. Na época, o índice de peças nacionais era de 50%. Na década de 1960 a nacionalização passou para 95%.

– A versão de seis portas surgiu aqui em 1961 e, em 1967, chegava a configuração picape com motor 1.5 litro. A nova frente e o motor 1.6 estrearam em 1976. A dupla carburação chegou em 1978 e, no ano seguinte, o motor podia ser refrigerado a água. Na década de 1980 surgem as variantes a diesel e a álcool. Em 1997, surge a porta corrediça e desenho mais atual. Em 2006, estreia o motor 1.4 flex, que equipa a Kombi no Brasil até hoje.

– Atualmente, a Kombi tem 55 anos de produção no Brasil e 62 anos de fabricação mundial. A Velha Senhora, será aposentada com 56 anos de Brasil e aos 63 anos de idade; o Fusca teve sua produção encerrada mundialmente aos 65 anos.

Fonte: Carsale


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *