Category Archives: Modelismo

Diorama!?!?! O que é?

Ambientação e dioramas

Com um diorama, representa-se uma cena, real ou imaginária, na qual se insere, ambientado com os outros elementos, o modelo que construímos.

A construção de um diorama, seja ele simples ou complexo, deve ser sempre planificada antes da montagem do modelo. É fato que, é frequente que a cena que tentamos reproduzir exija a intervenção do modelo através de modificações que seriam impossíveis de realizar numa fase avançada da montagem e que, por isso, devem ser previstas e decididas a partir do momento em que começamos a colar as primeiras peças.

Também no que diz respeito à ambientação do modelo, tudo deverá ser pensado e decidido com antecedencia. Assim, deveremos ter ideias bem claras quanto às dimensões exatas do diorama, quanto ao tipo de terreno, quanto à disposição dos elementos envolventes, quanto à eventual presença de veículos e figuras, etc.

Nada deve ser improvisado nem reordenado numa fase posterior, quando já iniciamos a construção do diorama. É indispensável uma planificação atenta para evitarmos comprometer todo o trabalho por causa de um erro de cálculo das dimensões de elementos-chave do diorama ou, mesmo, por falta de alguns deles. Além disso, saber exactamente o que se pretende obter (e sobretudo, como o realizar) ajudar a escolher projetos que estejam realmente ao nosso alcance, evitando sermos vítimas do entusiasmo por empreendimentos demasiado ambiciosos e superiores às nossas reais capacidades. Um bom diorama não deve apenas estar bem feito, também precisa ser verídico e correcto do ponto de vista da reprodução histórica. Não se trata apenas de prestar atenção à realização material, também devemos cuidar do aspecto e da fidelidade histórica de todos os elementos presentes no diorama e da total veracidade da cena que tentamos reproduzir. Erros como colocar um modelo num lugar onde nunca esteve ou inserir num diorama elementos pertencentes a épocas diferentes podem ser evitados recorrendo sempre à evidência de testemunhos seguros, como fotografias ou documentos. Existem livros que apresentam as melhores obras de famosos modelistas, como François Verlinden ou Sheperd Paine, nos quais nos podemos inspirar tanto para projetar o nosso diorama como para imitar as técnicas utilizadas.

Entre as maiores dificuldades que a realização de um diorama,  conta-se a obtenção dos elementos indispensáveis que darão ambiente ao nosso modelos. A disponibilidade deste tipo de acessórios não é muito ampla, mas o seu número cresceu consideravelmente nos últimos anos. Poderemos servir-nos particularmente de kit’s de acessórios aeronáuticos como os produzidos pela Revell, Fujimi, Hasegawa e Airfix. Outras marcas como Verlinden Productions, Woodland Scenics, PP Aeroparts, Belgo Models, etc., caracterizam-se pelo fabricação de acessórios para dioramas: uma vista de olhos pelos seus catálogos poderá satisfazer as exigências da maioria dos modelistas. Também não devemos afastar a possibilidade de utilizar materiais produzidos para outros fins, como os inumeráveis acessórios para os miniaturistas de caminhos de ferro ou de soldados às escalas HO (1:87) e 1:72.

Muitas vezes não será necessário dispor de grandes quantidades de material, como no diorama apresentado acima: um avião, duas viaturas militares, e oito figuras, bem realizadas e bem colocadas, conseguem reproduzir com muita eficácia a atmosfera desejada, seguramente mais fácil de obter que outras composições mais complexas que costumam resultar, quase sempre, frustação por não conseguir materiais para composição.

O conceito diorama

O seu modelo pode ser valorizado se for apresentado no quadro de um cenário ou de um diorama. O cenário é composto de um ou de dois temas rodeados de personagens; o conjunto é disposto numa pequena superfície. Os temas possíveis são númerosos e cada um pode dar livre curso à sua imaginação: encontro num cruzamento, avaria, momento de descanso durante uma missão, briefing em redor de uma carta do estado-maior, etc. Para os aviões, são principalmente as cenas de preparação para uma missão ou de revisão, ou ainda de choque ou acidente. O diorama reúne um maior número de temas, com um cenário mais elaborado, realizado em três dimensões: campo de aviação com diferentes tipos de aviões, cenas de combate entre beligerantes, etc. Para o ajudar a realizar tais cenários, encontrará numerosos acessórios à escala 1:35, principalmente Heller, Tamiya e Italeri. As gamas são múltiplas e compreendem também armamento individual, sacos de areia, postes de orientação, postes telegráficos, cavalos de frisa, bidões e jerricans, muros de tijolos, panos de muros em ruínas e outros temas diversos. Pode utilizar os materiais mais variados para fazer a base do cenário; para os relevos, empregue placas de metal, material leve que se trabalha facilmente, apesar de muito rígido e indeformável a partir de certa espessura. O terreno pode ser feito com Polyfilla, espécie de gesso plástico muito leve, de preferência ao gesso vulgar, mais pesado e que pode estalar se for mal preparado. Para as construções, as ruínas, etc., utilize os modelos disponíveis ou fabrique-os com folha de plástico Evergreen ou em madeira, usando, por exemplo, balsa. Estes elementos devem ser depois cuidadosamente ornamentados e integrados no cenário. Para a construção deste tem à sua disposição todos os materiais concebidos para a decoração das maquetas ferroviárias, entre as quais encontra diferentes tintas em pó ou em flocos para imitar a erva (após pulverização sobre uma superfície à qual se aplicou cola branca). Os líquenes de diferentes cores permitem a representação dos arbustos e da vegetação em geral; ramos de tomilho aos quais colará pedaços de líquen dão árvores notáveis de realismo. Citemos ainda os pós diversos, os grãos de cortiça, os produtos para imitar a água em terrenos lamacentos, etc. Não esqueça que a natureza pode fornecer-lhe uma quantidade enorme de materiais gratuitos: raminhos diversos, líquenes naturais, musgo, urzes, pedaços de cascas para representar rochedos, etc. E não duvidamos de que a sua imaginação e o seu talento farão o resto.

Visite o site da SP Modelismo, tem exemplos de Dioramas Espetaculares. Clique aqui.

No link seguinte tem um Diorama de oficina muito bacana. Clique Aqui.

Os Dioramas de oficina e veículos são muito bem elaborados.

Tudor estimates Wilsdorf within stating "For a few many years right now, I've been thinking about the thought of creating a view our rolex replica uk might market in a much more moderate cost compared to the replica watches but one which might achieve the conventional associated with trustworthiness that hublot replica sale is actually well-known. We chose to type the seperate organization, using the item of creating as well as advertising this particular brand new view. It's known as the actual fake rolex sale view organization. Therefore presently there you've this. Tudor in the get-go had been made to end up being seriously dependent upon replica watches sale with regard to apparent affordable as well as monetary factors, as well as had been intelligently replica watches in a less expensive price, with no significant surrender within general high quality or even trustworthiness.